Conteúdo Muda Mais: Marina apresenta seu programa de governo e ignora a importância do Pré-Sal para o Brasil

A candidata à Presidência da República pelo PSB, Marina Silva, apresentou na tarde de ontem (29), em São Paulo, o programa de governo que pretende implantar no país caso seja eleita. Entre os pontos do programa, um específico [quase esquecido] nos chamou atenção: o Pré-Sal, que segue ignorado pela equipe da candidata.

Marina parece não enxergar que o Pré-Sal vai muito além da produção de petróleo em si. A importância do Pré-Sal, uma verdadeira descoberta, está na na riqueza que gera  para o país, que impulsiona a engrenagem de um novo Brasil. Além do debate sobre petróleo, combustível e geração de energia, temos que ter em mente que, quando falamos de pré-sal, estamos também falando de um ciclo positivo de mais empregos, mais capacitação de mão-de obra, mais desenvolvimento tecnológico e, consequentemente, mais fortalecimento da cadeia produtiva e de serviços.

Além disso, Dilma fez questão de assegurar que os royalties do Pré-Sal fossem destinados àeducação. Lei aprovada pela presidenta Dilma Rousseff no ano passado determina que 75% dos royalties do Pré-Sal vão para a educação e 25% para a saúde, além da destinação de 50% do fundo social do Pré-Sal para investimentos na área educacional. Assim, Dilma sempre fala, transformamos o petróleo – um recurso finito – em recurso perene: a educação.

O posicionamento, as  realizações e as propostas de Dilma Rousseff estão aí, nítidas e embasadas, para quem quiser ver. E Marina Silva? No texto do programa de governo da candidata do PSB, apenas uma referência ao tema: “Aplicar os repasses à educação de parcela dos royalties do petróleo das áreas já concedidas e das do pré-sal”. Já sobre a produção de energia, o programa de Marina afirma: “Aperfeiçoar e aumentar a escala dos atuais programas de promoção de energias fotovoltaica e eólica, utilização do hidrogênio em células combustíveis e energia nuclear, fundamentais para que o país se torne um ator relevante nesses setores, que serão vitais para a sociedade do futuro”.

Será que lemos certo? Energia n-u-c-l-e-a-r? Essa é a enegia limpa a que a candidata defende para o país? Em nota, a equipe soltou uma errata informando que a energia nuclear entrou no programa por falta de revisão.

A errata do programa de governo deveria ter abrangido mais aspectos de seu texto sobre energia. É consenso entre os especialistas que não há possibilidades técnicas de produção de energia em larga escala – na escala total que o país precisa  -pela  matriz eólica, muito menos pela matriz de energia solar. Como, então, Marina vai produzir energia para fazer rodar as engrenagens do Brasil?

Dilma já deixou clara sua opção pela energia limpa e pela hidrelétrica. A energia eólica e a solar são importantes e complementares às hidrelétricas  -maneira como são utilizadas dentro do Sistema Integrado Nacional de Energia Elétrica de Dilma Rousseff. É por isso que com Dilma Rousseff o setor energético brasileiro avançou e vai avançar muito mais. Com energia limpa e renovável, o governo federal já construíu 43,5 mil km de linhas de transmissão, reforçando o Sistema Integrado Nacional. O SIN, hidrotérmico, garante o fornecimento seguro de energia, conectando Norte, Sul, Leste e Oeste.

Como a presidenta disse durante sua visita à Bahia, “quem acha que o Pré-Sal tem que ser reduzido não tem uma verdadeira visão do brasil, isso é um retrocesso, uma visão obscurantista, porque o pré-sal é uma grande descoberta do Brasil. O Pré-Sal, dependendo da política que você faça, transforma uma riqueza finita em passaporte pro futuro”, afirmou a presidenta.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s